terça-feira, 28 de junho de 2011

Começou o julgamento de YULIA TYMOSHENKO

Ukrainska Pravda, 24.06.2011.


Yulia Tymoshenko, que ocupou o cargo de Primeiro Ministro no governo anterior, está sendo julgada por assuntos relacionados ao preço do gás.


Yulia e seu advogado na sala de audiências do Tribunal


Compareceram ao julgamento o presidente da UE José Manoel Pinto Teixeira e vice-cônsul da Alemanha Anke Feldhuzen, além de muitos correligionários, simpatizantes e família.

video
Chegada de Yulia Tymoshenko à audiência do Tribunal e agradece ao povo ucraniano pela presença e pelo apoio recebido.

video
Yulia responde aos jornalistas: Diz que Yanukovych (presidente) tem medo e que todos na Ukraina e no mundo sabem disso. Que ele obrigará o juiz decretar a sentença determinada por ele, porque na Ukraina a justiça não é independente. E quanto mais vão deixá-la isolada da comunidade (Ela precisa pedir licença até para visitar a própria mãe que reside em outra cidade. Não pode viajar pelo país para manter contato com a população), mais alto soará sua voz. E o que o governo faz a ela, faz contra si mesmo.


video
O rapaz diz que o julgamento é necessário para que, os que roubaram, devolvam o produto do roubo. Quando o repórter pergunta quanto ele recebeu do governo para estar aí contra Yulia Tymoshenko, ele faz aquele movimento de mão diante da orelha.
Comentário:
(Quando o governo quer manifestações a seu favor ele paga às pessoas, o que é aceito geralmente pelos idosos, que recebem míseras aposentadorias, e pelos estudantes que ainda não trabalham e precisam de dinheiro. Muitas pessoas não escondem este fato. - O.K.)

O advogado da Tymoshenko, durante o julgamento, tentava encaminhar solicitação para que, na continuidade das sessões mudassem de endereço devido ao espaço ser muito pequeno - 35m² para 150 pessoas. A União dos Escritores está colocando à disposição um local bem confortável para 250 pessoas. Tymoshenko pede que seja constituído um juri popular.

Iniciando seu pronunciamento Tymoshenko pergunta se o Tribunal submete-se à Constituição e às Leis. Porque ela quer saber se será julgada por uma justiça adequada. Infelizmente após todas as humilhações que foram feitas às Leis e à Constituição, pelo Presidente e seu círculo, não existe justiça na Ukraina. E, por isto nós precisamos encontrar a formula e possibilidades às quais confiariam os participantes, os cidadãos do país, todas as organizações e cidadãos no exterior. Para o dia de hoje esta justiça não é aquela em que confiam. Ela também gostaria de ressaltar que em toda justiça, Procuradoria e administração do presidente é nítido o parentesco, a amizade mútua de todos e em tudo, inclusive nas repressões. É do conhecimento de todos que o Procurador Geral Sr. Pshonka tem um irmão como presidente da justiça criminal especial. Isto significa que o Procurador Geral dá início às questões, e seu irmão em última instância da justiça superior especializada em criminalidade vai apoiar aquilo que já foi determinado pelo irmão na Procuradoria. Temos compadrio, parentesco, inaceitabilidade, e isso coloca a justiça criminal sob grande indagação e incondicionalmente lança desconfiança na população e em nós quanto participantes do processo.

O Procurador Geral, já durante sua designação declarou que servirá ao Presidente, e não à Constituição e à Lei. Todos ouviram. Portanto não é pessoa indicada para o cargo que ocupa.

Todo juiz que não executar as determinações da Procuradoria Geral será dispensado e poderá ser julgado e condenado.

O pronunciamento da Tymoshenko continua . . .

O advogado da Tymochenko reclama a falta de atenção do juiz, se ele precisa anotar algo, então deve anunciar um intervalo. (O juiz, quando fala, parece um aluno-candidato à repetência. Tymochenko é brilhante! - O.K.)

No pátio do Tribunal e ruas próximas, desde bem cedo afluíam simpatizantes da Tymoshenko. Pessoas com bandeiras do partido "Batkivshchena" (significa Pátria - O.K.) de diversas províncias. A passagem para o prédio do Tribunal foi bloqueada pelos seguranças do "Berkut" (Berkut, em ukrainiano, é um pássaro grande, carnívoro, da família das águias. A população reclama muito desses seguranças, pelo visto o nome é apropriado - O.K.) Também haviam vários ônibus com milícia. Dentro da sala do Tribunal havia simpatizantes e adversários.

Sala de audiências do Tribunal: 32m2 para 150 pessoas
Chegaram a se formar poças de suor no chão.

A sessão continuará no sábado, dia 25 de junho, às 10 horas.


Tradução: Oksana Kowaltschuk
Para visualizar outros vídeos e imagens link:
 http://www.pravda.com.ua/photo-video/2011/06/24/6326224/

Nenhum comentário:

Postar um comentário