sábado, 6 de agosto de 2011

TYMOSHENKO GRAVA APELO À NAÇÃO ANTES DA PRISÃO

Apelo da Tymoshenko ao povo, gravado antes da prisão
Ukrainska Pravda (Verdade ukrainiana), 05.08.2011
 

video

Há uma semana Tymoshenko preparava-se para prisão. Então ela escreveu este apelo à nação.

- Boa noite a todos. Dirijo-me a todos, a pouco recebi a informação que Yanukovych ordenou minha prisão.

Hoje eu ainda tenho todas as oportunidades para obter asilo político em qualquer outro país e proteger minha vida, minha liberdadee, ser feliz com minha família. Mas eu não vou fugir da Ukraina. E para isso eu tenho bons motivos.

Em primeiro lugar, eu não violei as leis. Eu vivi e trabalhei para vocês. Eu não tenho privatizados para meu proveito fábricas, usinas de energia, proveitosas minas, palacetes governamentais. Tudo, o que o país tem, eu coloquei a serviço de vocês, não aos políticos ladrões. Eu não violava a lei, tentava agir com justiça, portanto eu não vejo motivo para fugir de minha terra natal.

Segundo, não vou me esconder, porque trabalhando em política nos últimos dez anos, eu conheço muito bem os preços dos políticos e combatentes governamentais pelo povo. Tudo é comprado, vendido e revendido. A vocês em sua adversidade não há em quem apoiar-se. Por isso, enquanto houver força e vida - vou protegê-los, e a Ukraina, como puder, como vocês me permitirem.

Última e principal razão porque o instinto de preservação, o medo, no meu caso não funcionam, porque, em todos os anos da independência, Ukraina nunca esteve em tal desventura como agora. Também nunca em tão difícil situação encontravam-se as famílias ukrainianas como hoje. Nunca antes tão cruelmente extirpavam a alma ukrainiana, não se apoderavam do futuro de seus filhos. Hoje eu ainda estou em liberdade, mas amanhã já estarei atrás das grades. Sei a o que eu vou, e também sei que voltarei para vocês ainda mais forte.

Além dos tribunais vendidos a Yanukovych tem outros, tribunais superiores. Há o Tribunal Europeu, onde será provado o meu direito jurídico. Há o tribunal da nação ukrainiana, o qual provará minha correção política. E, ainda há o tribunal de Deus, do qual não protegerá nem o governo, nem o dinheiro daqueles que cometem injustiças.

Estejam certos - eles nunca farão eu perder o ânimo. Eu nunca falharei com vocês - 11 milhões de pessoas que confiaram em mim na eleição presidencial. Eu não falharei com aqueles que votaram em Yanukovych, porque a responsabilidade pelo meu país também sinto perante eles.

Peço a todos, quem é capacitado para luta, unir-se ao redor daqueles que resistiram aos pães de mel, e aos chicotes do poder.

Independe de onde eu estiver - em liberdade ou atrás das grades, - eu sinto força suficiente para passar por todas as provações preparadas, e junto com vocês devolver nosso país para o caminho da prosperidade, justiça, fortalecimento do espírito nacional e dignidade.

GLÓRIA À UKRAINA! E ao rápido encontro, porque a justiça vive, se lutamos por ela!

Tradução: Oksana Kowaltschuk

Nenhum comentário:

Postar um comentário